by

As Piraputangas são muito conhecidas por serem extremamente ariscas e de difícil captura, exigindo muito do pescador, testando na integra a sua técnica e habilidade.

O caiaque, por ser uma embarcação leve e de navegação silenciosa, se mostra perfeito para a realização desse tipo de pescaria, aumentando muito as chances de capturas dos grandes exemplares da espécie.

As Piraputangas costumam abrigar-se junto às estruturas naturais dos rios, principalmente nas margens onde a presença de mata nativa e arvores caídas são bem comuns.

Por ser uma espécie muito arisca, os arremessos das iscas artificiais devem ser obrigatoriamente estratégicos. Realizados de maneira que a linha forme uma parábola e caia na água o mais próximo possível da estrutura e com muita sutileza, evitando assim que o peixe se assuste e fuja do local.

Espécie onívora, a Piraputanga alimenta-se de diversos tipos de insetos, peixes e frutos. Portanto as iscas que vamos utilizar nesta pescaria devem simular esses alimentos naturais. Plugs de meia água e sticks de no máximo 7,5 cm, demais iscas de superfícies, no mesmo tamanho e pequenos crankbaits podem ser usados.

Os equipamentos recomendados são varas de ação média de 6’, entre 12 e 17 lb, montadas com carretilhas leves e equilibradas, abastecidas com linhas multifilamentos de no máximo 0,23 mm de diâmetro e líder de flurocarbon de 0,42 mm.

Para a pesca das piraputangas faça uma navegação bastante cuidadosa, evitando bater os remos na água com força. Caiaques movidos a pedal, como por exemplo os que contam com o sistema Hobie Mirage Drive, são perfeitos por serem silenciosos e deixarem as mãos livres para os arremessos ideais.

Posicione o caiaque de forma paralela à margem e vá arremessando e recolhendo lentamente, alternando com toques de ponta de vara, assim você despertará o ataque do peixe. Explore bastante as árvores caídas nas margens, é lá que moram os grandes exemplares.

Quando fisgadas, as piraputangas demonstram bastante esportividade, realizando diversos saltos, o que por muitas vezes fazem as iscas escaparem da boca do peixe.

Portanto essa é mais uma espécie de nossos rios da Bacia do Prata e que vai exigir muita técnica do caiaqueiro. Aproveite as dicas e ótimas pescarias!